Armando Vara perde último recurso no Constitucional e fica mais perto da prisão efetiva

Ex-ministro do PS vai apresentar reclamação junto do plenário do Constitucional para impedir trânsito em julgado. Prisão de Vara pode ter de esperar por decisão de recursos de outros arguidos.

O Tribunal Constitucional declarou improcedente um recurso apresentado por Armando Vara no âmbito do caso Face Oculta onde eram alegadas 14 inconstitucionalidades.

Trata-se do último recurso formal que o ex-ministro da Juventude e do Desporto pode apresentar mas ainda não terminou a guerra judicial para impedir o cumprimento da pena de prisão de cinco anos de prisão efetiva por três crimes de tráfico de influência a que foi condenado em primeira instância.

O advogado de Vara, Tiago Rodrigues Bastos, confirmou que vai apresentar “uma reclamação para a conferência do Tribunal Constitucional e arguir nulidade do acórdão”. Ou seja, a apresentação dessa reclamação impedirá o trânsito em julgado da decisão. Recorde-se que Armando Vara foi condenado por alegadamente ter recebido cerca de 25 mil euros em 2009 (mais prendas superiores a sete mil euros entre 2004 e 2008) para exercer influência junto do Governo de José Sócrates a favor do sucateiro Manuel Godinho.

Share

Comentários fechados

Galeria de Fotos

Cidade de Lamego
Iniciar sessão | 2015 Programado por Rádio Clube de Lamego

Prevenção de Spam por Akismet